Festival de Sanfoneiros

Festival de Sanfoneiros Realizado regularmente no mês de maio, sempre com entrada franca, teve início em 2008, com o objetivo de manter viva a tradição do sanfoneiro na cultura nordestina, além de dar visibilidade aos novos talentos e oportunidades aos artistas da sanfona. Desde sua criação o festival passou por diversos ajustes em relação às suas primeiras edições. O evento ganhou projeção e interesse nacionais, com a participação de sanfoneiros de diferentes estados.
Foram feitas mudanças no formato do evento com a divisão das categorias de sanfonas até 8 baixos e com instrumentos com mais de 8 baixos, e ampliou-se o valor das premiações de modo a estimular a participação dos músicos. Estas medidas em seu conjunto têm garantido ao Festival de Sanfoneiros a condição de um dos mais bem sucedidos eventos abertos do CUCA/UEFS. Reflexo desse sucesso é a mudança de seu espaço de realização, ocorrido inicialmente no CUCA e no Centro de Cultura Amélio Amorim, com capacidade aproximada de 500 pessoas, para o auditório central da UEFS, com capacidade de cerca de 1.000 pessoas, números sempre superados em muito a cada edição, exigido a fixação de aparatos de projeção à distância para o público que não encontra lugares no interior destes recintos.

Imagens do Festival de Sanfoneiros

Bando Anunciador

O Projeto Bando Anunciador da Festa de Santana, realizado pelo CUCA desde o ano de 2007, é também o mote para discutir as questões que envolvem a cidade, seus valores e identidade. A iniciativa possibilita não somente reviver um momento que marcou época na história de Feira de Santana, mas também repensar a cidade do ponto de vista cultural.
A programação envolve a realização de uma mesa redonda, a escolha da Rainha do Bando e abertura da exposição fotográfica. A mostra reúne trabalhos de diversos artistas que ao longo do desfile do ano anterior registraram o cortejo e a alegria de seus participantes.
Toda essa programação prévia tem como objetivo preparar o desfile do Bando Anunciador, resgatado pelo CUCA/UEFS em 2007. O cortejo sai às ruas no domingo que antecede em quinze dias a Festa de Santana.

Conheça o histórico do Bando Anunciador
Imagens do Bando Anunciador

Caminhada do Folclore

A Caminhada do Folclore é uma ação continuada, de caráter gratuito, realizado anualmente como parte das atividades comemorativas da semana do folclore. O evento que tem o formato de um grande desfile, foi concebido e realizado pela primeira vez em agosto de 2.000, e desde então tem se consolidado como uma ação cultural de grande porte, tendo como objetivo principal a valorização e preservação das diversas formas de manifestação da cultura popular, aproximando-a da sociedade contemporânea e, em especial, das novas gerações, no intuito de promover aquelas manifestações e garantir sua continuidade e significado junto à comunidade. O desfile em si é caracterizado pela diversidade, apresentando manifestações de todo o nordeste, tais como: repentistas, aboiadores, grupos de baianas, grupos de capoeira Regional e de Angola, bumba meu boi, vaqueiros encourados, burrinhas, maculelê, samba de roda, nêgo fugido, cavaleiros, reisado, grupos musicais e bandinhas típicas, entre outras expressões da marcante e significativa cultura popular.

Imagens da Caminhada do Folclore

Aberto do CUCA

A proposta do Aberto do CUCA é abrir espaço, durante todo um dia, para as pessoas que trabalham com arte e cultura nas mais diferentes linguagens, incluindo música, artes plásticas, literatura, dança, cinema, teatro, dentre outras. Sua identificação pretende também sinalizar para a comunidade que o CUCA/UEFS é totalmente aberto a todas as manifestações de cunho artístico e cultural. Toda a estrutura do CUCA (teatro italiano, teatro de arena, museu, galeria, salas de aula, pátio) é utilizada para a sua realização. Recursos técnicos (som e iluminação) também são disponibilizados para dar forma ao evento. O Aberto é realizado sempre no mês de setembro, desde 2007, em comemoração ao aniversário do CUCA. Toda a programação tem entrada franca e conta com expressiva participação do público, de importantes parceiros institucionais, além de artistas de renome e iniciantes. Seu sucesso pode ser aferido na participação regular da comunidade, evidenciando que o evento já se incorporou às ações culturais da cidade, como outros eventos promovidos pelo CUCA.

Imagens do Aberto do CUCA

Tributo a Luiz Gonzaga

Com a proposta de homenagear um dos mais importantes músicos do país, o show “Tributo a Luiz Gonzaga” é realizado sempre em dezembro, mês de aniversário do Rei do Baião, no Teatro de Arena do CUCA, com um grande presença de público e participações de vários artistas. A entrada para o evento é franca.

Imagens do Tributo a Luiz Gonzaga

Natal de Som, Luz e Cor

O evento cultural “Natal de Som, Luz e Cor” tem por finalidade oferecer ao público uma programação em comemoração aos festejos natalinos, trazendo uma mensagem de paz, prosperidade, amor e fraternidade. Trata-se de um espetáculo que integra diferentes linguagens, como o teatro e a música, e percorre diferentes espaços no centro da cidade, tendo sempre sua conclusão nas dependências do teatro de arena do CUCA.

Imagens do Natal de Som, Luz e Cor

Projeto Cinco e Meia

No projeto Cinco e Meia são realizadas as apresentações musicais dos alunos do Seminário de Música, planejadas ao longo do ano, oportunizando e incentivando os alunos a tocarem o instrumento de forma livre e espontânea. Este projeto também possibilita o desenvolvimento de habilidades com o próprio instrumento e com a plateia, essenciais na formação do aluno de Música. A entrada para as apresentações é franca.

Imagens do Projeto Cinco e Meia